“Entramos em cada jogo para ganhar, pondo a nossa alma em campo”

“Entramos em cada jogo para ganhar, pondo a nossa alma em campo”
  • Post category:Futebol

Os defesas do Amora FC- SAD estão a se destacar nesta temporada e a cada jornada a dupla João Sousa e Alexsandro Ribeiro demonstram uma segurança e ajudam a equipa na busca pelo acesso à Liga 3. Preparados para o jogo contra o Olhanense, no domingo, os dois atletas esperam repetir as boas atuações e conseguir mais uma vitória para o Maior da Margem Sul.

“Na próxima jornada os adeptos podem esperar por uma equipa aguerrida, focada no que tem que fazer em campo. Entramos em cada jogo para ganhar, pondo a nossa alma em campo”, disse o defensor João Sousa.

Para o brasileiro Alexsandro, atuar ao lado de João Sousa é um grande privilégio e o jogador acredita que o bom entrosamento dentro e fora de campo é fundamental para as boas atuações e para os bons resultados do Amora.

“Nós, da linha defensiva, ficamos muito felizes pelos elogios. Desde o início do campeonato tentamos ser impecáveis defensivamente porque se nós não sofrermos, temos mais chances de ganhar o jogo. Conseguimos muitas das vezes não sofrer gols, não é atoa que somos a melhor defesa da nossa série.
É um prazer imenso fazer dupla com o João, ele é um cara sensacional como jogador e pessoa. É um prazer correr para o meu duo”, contou Alexsandro.

Além de fazer uma boa dupla com o brasileiro, João Sousa também tem feitos golos importantes para a boa fase do Amora.

“A minha primeira prioridade é defender bem e ajudar os meus colegas nos posicionamentos e felizmente tenho ajudado a equipa com golos. Nesta fase é importante marcar e não sofrer. Fico feliz por dar esse contributo a equipa”, comemorou João Sousa.

Hoje já bem adaptado ao Amora e ao futebol português, Alexsandro lembra que no início precisou ter paciência para entender a diferença dos sotaques do Rio de Janeiro para Portugal.

“Estou muito adaptado ao Amora, a Portugal e a Europa. Desde que cheguei aqui tive bons planteis, que sempre me ajudaram dentro e fora de campo. Os adeptos do Amora são espetaculares. A minha maior dificuldade foi a adaptação a língua portuguesa, a diferença do sotaque e quando eu cheguei em Portugal foi um pouco difícil entender todo mundo”, lembrou Alexsandro.